domingo, 25 de outubro de 2009


NÃO VOU A CONCERTOS QUE NÃO DIZEM NADA

Um dos MCs mais queridos no cenário do hip-hop caseiro pela forma isenta como faz rap, estado ausente desde o lançamento do álbum “o Homem e o Artista”…

É verdade que eu sou uma pessoa reclusa. Agora, quanto à ausência em termos de lançamentos, como nós não vivemos profissionalmente da música, não é tão fácil ter um nível de edição que seja frutífero, de modo que consigamos lançar frequentemente músicas ou discos, mas eu tenho estado a trabalhar. Este, em princípio vamos lançar o álbum do meu grupo “Ngonguenha”, que se vai chamar “Nós os do Conjunto”, deverá sair em Dezembro e nesta altura estamos a terminar as gravações, e simultaneamente estamos a trabalhar em engenharia de som e concepção gráfica. Portanto, esta ausência provavelmente é em termos de concertos, mas os concertos que se realizam não são assim tantos e eu não estou sempre disponível e não participo em tudo que se faz, a não ser que eu goste das pessoas que estão produzir ou concorde com o seu alinhamento dos artistas que o concerto apresenta.

Era um dos organizadores do bahia.já não faz parte?

Não, eu nunca fui um dos organizadores, mas sim um dos que idealizaram do evento, uma das pessoas que pensou, concebeu e estive a apoiar o evento durante o primeiro e parte do segundo ano desde que este espaço artístico começou, mas…

Também tem a ver com o alinhamento?

Não, tudo tem um tempo de vida determinado. Há outras razões que me levam hoje a não estar tão ligado ao evento e até raramente frequentá-lo, mas estas questões não são próprias para abordar aqui, e porque nunca as abordei com as pessoas que estão ligadas ao Ecletismo Poético. Portanto, não é justo nem ético abordar este tema aqui numa entrevista, uma vez que nunca falei com as pessoas, com quem, aliás, eu tenho uma relação directa. Mas pronto, além do facto de eu achar que tudo tem o seu tempo de vida, e as coisas se desgastarem naturalmente, eu acho que de certa forma, um evento que é semanal se desgasta por este facto, principalmente quando nós não conseguimos recriar e injectar sempre coisas novas no sentido de, por exemplo, ter sempre artistas novos, ou vá lá uma vez ou outra e normalmente vejo sempre dois ou três artistas novos que eu nunca tinha ouvido. Esta é uma das grandes vantagens de ter um evento semanal, temos acesso a músicas desconhecidas. Agora, os outros concertos que existem, eu não posso participar de todos porque nem sempre me convidam, e algumas vezes que me convidam não vou porque os concertos não me dizem nada, participo numa coisa ou noutro. No mês passado fiz um, inserido numa exposição do Luanda Cartoon, que na verdade fui um dos produtores, e no próximo dia 4 de Outubro o meu grupo fará uma actuação no show do Kool Kleva. Ainda não podemos adiantar muito, mas provavelmente teremos um concerto do Leonardo Wawuti/ Keita Mayanda no final deste ano.

Há quem defenda que o álbum “O Homem e o Artistas”, um clássico no cenário hip-hop nacional, seja reeditado. Esta intenção é viável?

Bem, há uma procura mas pessoalmente não sei qual a dimensão. As pessoas me perguntam e dizem que não encontram, mas infelizmente nem eu nem a minha editora (a Wakuti) tem disponibilidade para reeditar o álbum. Provavelmente faremos um “joint” com a Masta K Produsons para reeditar o álbum. Isso já foi conversado na verdade, mas a única pessoa que tem completa disponibilidade para trabalhar, e com quem temos boas relações, é o MCK. Portanto, se alguma coisa for acontecer será com o apoio dele. Nós vamos mas é pensar para frente, trabalhando no meu próximo disco, e no do Leonardo. Não sei como é que as coisas vão correr, mas também sinto a necessidade de ter mais cópias. O álbum está a ser vendido em Moçambique, temos algumas cópias no Brasil, e em Portugal há pessoas que provavelmente venham a descobrir o álbum nos próximos tempos e seria realmente muito importante termos mais cópias. Infelizmente não sabemos quando isso acontece.

Sebastião V (O repórter alternativo)

terça-feira, 20 de outubro de 2009


KAMESU-KONTRA OFENSIVA

Kamesu é um dos muitos artistas que a produtora Águas Turvas possui .Apesar de o mano fazer parte já alguns anos do movimento underground,só agora está a dar os primeiros passos em direcção ao pessoal que gosta do bom Rap,do rap de qualidade.

Este mano nos aparece com o seu single promo "KONTRA OFENSIVA", que conta com produsons de san Caleia e Ribaht.

Artista:Kamesu
Label:Águas Turvas
Ano:2009

1.Kamesu-Hip-Hop mundo visão-prod Kamesu
2.Kamesu-Baixa a krista-prod.Kamesu
3-Kamesu-Kontra factos-prod San Caleia
4-Kamesu-Pés na Braza-prod. Ribaht

http://www.usaupload.net/d/sfja9z3tpe1

quarta-feira, 7 de outubro de 2009


Edu ZP - Só Pelo Exercício

Lembro-me de ter ouvido por alto alguns sons do Realismo Psíquico há uns anos atrás e ter ficado com uma impressão do género "epá aqui há qualquer coisa". Acho que esse qualquer coisa era essencialmente a entrega e simplicidade de um dos MC's do trio, o Edu ZP. Ele destacava-se claramente dos outros dois (Tranzas e Edinho Matahany) e é aliás o único dos três que continua hoje a fazer música. Se calhar porque está nos genes. O pai é o Marito, guitarrista dos Kiezos, uma banda mítica no panorama nacional durante os anos 80. Seja qual for a motivação motriz do Edu, ele tem vindo a crescer (em todos os sentidos, o mwadié tá bem bebuxo) sem modos nesses últimos anos, parecendo que os pratos que lhe têm sido servidos lhe causam justamente o efeito inverso da saciedade, deixando-o ainda mais faminto e mais guloso pelo microfone e procurando a excelência na performance, que é já muito impressionante (o brother tem caixa, rappa sem parar e SEM BACKS!!!). Reconhece que não é disciplinado e por esse e outros motivos, o seu álbum EDUcação ainda não viu a luz do dia, mas para saciar os seus adeptos mais fervorosos ele resolveu meter uma espécie de "teaser" em circulação e eu cá estou para difundi-lo, até porque ele inclui lá um remake de um dos meus sons que remodelamos e retocamos, acrescentando-lhe um segundo verso. Falo da "Costelinha Nómada", vulgo "chinês" que é o som de abertura deste EP. O Edu é dono de um poderoso flow, bem envolvente e cativante e como já referi, de uma agradável simplicidade nas rimas.

por: Ikonoklasta

01. Costelinha Nómada (6 Meses Mais Tarde) c. Ikonoklasta
02. Condecoração
03. Recolher Obrigatório
04. Experiência de Vida c. Tranzas e Edinho Matahany (Realismo Psíquico)
05. Disse c. Flagelo Urbano
06. Voz da Libertação c. Tranzas e Edinho Matahany (Realismo Psíquico)
07. Expontaneidades c. Vui Vui
08. Só Pelo Exercício

Baixem a cena:http://www.zshare.net/download/653060522d6908bb/

fonte:Musicahuru

terça-feira, 6 de outubro de 2009


BONI tcc DIFERENCIAL FALA PARA O BLOGUE DA WAKUTI MÚSICA

Estive a dar umas voltas pela net e achei no blog da Wakuti musica uma entrevista bastante interessante que o BONI tcc DIFERENCIAL concedeu ao referido blog. O Boni dispensa apresentações. È na minha opinião um dos melhores productores de Angola e uma pessoa com uma alma de ouro. Não vou falar muito mais curtam a entrevista......

WM: Fala da tua entrada para o Hip-hop

B: O meu primeiro contacto com Hip Hop foi em 1995,Gabriel o Pensador, escrevia as letras dele num caderno para cantar com os meus colegas na escola. E com andar do tempo fui conhecendo outras coisas, ouvindo novas cenas dos variados estilos musicais.

WM: Começaste logo como produtor?

B: Comecei como MC, mas mesmo quando estava apenas afirmado como MC, eu já tinha um grande interesse na produção. E com o andar do tempo fui desenvolvendo esse gosto pela produção, e com ajuda do Raiva que me deu os primeiros toques na produção. Avancei e sou hoje o Boni!

WM: Influências musicais

B: Tenho muitas influências, deixo aqui alguns nomes: Paulo flores, Oumou Sangare, Diana Ross, Marvin Gaye, Ana King,Ahmad Jamal, Arthur Verocai, Álgebra, Alicia Keys, Keyshia Cole, Stanley Clarke, Incredible Bongo Band, Chrisette Michele, J Dilla,Dj Premier, Nicolay, Black Milk,Pete Rock,Boondock, e o Eloquent.

WM: Se eu mexer no teu ipod o quê que vou encontrar?

B: Blu & Exile-Bellow The Heavens, Joy Denalane- Born & Raised, Alchemist-Chemical Warfare, Marco Polo & Torae-Doble Barrel, Raekwon-Only Built 4 Cuban Linx Pt.II, Jake One-White Van Music, J Dilla-Welcome to Detroit, Krs-one & Buckshot-Survival Skills, Chrisette Michele-I am, Incredible Bongo Band-Bongo Rock, The Foreign Exchange-Leave it all behind,Slaughsterhouse.

WM: O que usa para produzir?

B: Hardware; Akai MPC 2500, Monitores Event Bi amplificado, Focusrite Saffire Pro 40.
Software: Soundforge

WM: Produtores favoritos

B: Nacionais: Raiva, Flagelo Urbano, Mad Contrário, Leonardo Wawuti, Desejo Humano (DH), Levell Khronico, Conductor, e o Aires.
Internacionais: Sam The Kid, Parte Um, Shaw, J Dilla, Black Milk, Dj Premier, Dr.Dre, Dj Khalil, Jake One, Pete Rock, Marco Polo, Nicolay, Alchemist, Erick Sermon, 9Th Wonder, e o Elaquent.

WM: Mcs favoritos.

B: Nacionais: MC K, Leonardo Wawuti, Flagelo Urbano, Agente Supremo, CFK, Denexl, Spike Z, Kid MC, Keita Mayanda, e o Azhar.
Internacionais: Valete, Sam The Kid, Royce Da 5’9, Elzhi, Black Milk, Kam Moye, Buckshot, Jadakiss, e o Pharoahe Monch.

WM: Para quem já produziste?

B: Já produzi para, o Flagelo Urbano, Organoydz S.S, Vulkaum & Kid, J Killa, Aliança Evangélica, MC K, Phay Grand, Raiva, Supremos, Pleiades, Adivence, Kid MC, San Caleia, Kool Kleva, Brigadeiro 10 Pacotes. E tem mais mcs mais as cenas ainda não saíram.

WM: Que produção para ti te faz mais orgulhoso?

B: Para mim é sempre um orgulho quando um Mc reconhece o meu trabalho e me procura para produzir, mas de todas as cenas que já produzi tenho duas produções que eu achei muito importante, as que fiz para o MC K e as que fiz para o Raiva.

Porque quando eu comecei como Mc, o MC K foi a pessoa que me orientou, foi uma influência para mim até o momento em que eu contei apenas com a minha consciência, e o Raiva foi a pessoa que me ensinou os primeiros toques na produção. Hoje em dia eu já faço instrumentais para os seus álbuns. Chamo isso de reconhecimento do Mestre para o aluno!

WM: Projectos de música para o futuro.

B: Gravar a minha Compilação.


quarta-feira, 30 de setembro de 2009



O KID RESPONDEU. E COMO RESPONDEU !!!!!!
(SEM COMENTÁRIOS )

Baixem a cena :
http://www.mediafire.com/download.php?ronyykznenn

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

A Madtapes online é imparcial

Para quem ainda não sabe,Dj Samurai é uma referência obrigatória na cena “Rap da nossa bandula”.Quem não se lembra do programa que o mano tinha na LAC?Um espaço radiofónico que rebentava com a audiência da Cidade Capital e arredores.

Este velho militante do movimento terá de certeza uma página dedicada a sí quando um dia as gerações que nos procederem resolverem documentar a história do Rap Angolano.

Dj Samurai que também é o dirigente da label “madtapes”, esclareceu, numa curta entrevista á este blog ,que existe uma grande diferença entre a Madtapes editora e a Madtapes online, um site que serve para promover acima de tudo o hip-hop nacional, independentemente dos estilos, e prometeu que brevemente outros artistas sairão pelo carimbo da sua editora, mas preferiu não avançar nomes porque o processo se encontra ainda na fase de negociações.

AlternativoRap: Então a Madtapes está sempre em movimento?

Samurai: O hip-hop não pode parar. Há que pôr sempre cenas novas no mercado, para o hip-hop não morrer e estamos aqui no Elinga para isso vender as “Breves considerações” do Kid MC.

A: O Kid MC parece que se tornou no filho amado e único da Madtapes. Já passa um ano que lançou o álbum “Caminhos”, e vem mais com uma mixtape hoje e no próximo ano lança o segundo álbum a solo. A madtapes não tem outros artistas…?

Samurai: Tenho outros artistas, mas o que acontece é que já tinha a venda da mixtape agendada desde há muito tempo. Estava programado lançar o “Caminhos” e depois de um ano lançar a mixtape e por sua vez no ano seguinte (2010) lançar o segundo álbum de Kid MC, neste caso o “Incorrigível”. Estamos apenas a cumprir com a nossa agenda uma vez que ainda não tínhamos outros artistas novos. Só agora é que estamos a conversar com eles, para lançar álbuns pela Madtapes, e a qualquer momento sai a notícia de que o mc “tal” lança o álbum pela minha editora, mas ainda não posso avançar nomes porque estamos apenas numa fase de conversações. Tudo isso para dizer que nós não trabalhamos apenas com o Kid Mc.

A: E foi difícil o lançamento dessa mixtape?

S: Não.Como vocês puderam ver, a promoção de uma Mixtape não se compara com a de um álbum. Apenas queríamos dar a possibilidade de o pessoal vir aqui ao Elinga e facilmente adquirir a cena, porque meter nas lojas muitas vezes é complicado. É um disco como outro qualquer.

A: Vendido a 1000 AKZ?

S: As pessoas têm saber uma coisa em relação a produção de discos. Há que valorizar o artista nacional, em primeiro lugar. Segundo, o disco custa 1000 AKZ porque esta não é uma mixtape caseira. É isso que acontece, o pessoal compra a 500 AKZ as mixtapes que o pessoal grava em casa, mas este foi editada em fábrica. Fizemos uma edição limitada de 1000 cópias e isso tem um custo de produção como o de um outro disco qualquer feito em fábrica.

A: O Samurai vê o Kid como um artista promissor no hip-hop angolano?

S: Bem, o Kid está a começar apenas, e temos planeado o desenvolvimento da sua carreira. Já temos muitos projectos escritos a vir depois do álbum “O incorrigível”, mas, como disse, nós ainda estamos numa fase inicial. É do nosso interesse e do interesse do Kid MC mostrar evolução cada projecto que sair. O que eu vejo daqui para frente é evolução. É tudo que posso dizer em relação ao Kid.

A: A vossa relação está boa apesar da suposta confusão por ter postado o beef do Tafinha?

S: As pessoas confundem as coisas. Há Madtapes editora e há a Madtapes online. Se já repararam, isso para os que frequentam o blog, eu tenho além de tudo que promover o hip-hop nacional, e se não fosse assim só teríamos coisas da Madtapes lá, mas felizmente isso não é verdade. Dou oportunidade a todos artistas, sendo eles identificados como “meinstream”, ou como “underground “. Ao procurar elevar o hip-hop nacional, é claro que eu deva ser imparcial, acima de tudo. Veio o beef do Tafinha contra o Kid Mc e eu tinha de postar e, já agora, isso não me interessa e não tenho a mínima vontade de continuar a falar sobre esse assunto. Se o pessoal curtiu bué o som, porque é que não ponho no blog?

A:Deixou de fazer vídeos?

S: Não, é uma questão de tempo. Se realmente eu decidir dedicar á direcção e realização de vídeos, será muito difícil para mim, porque este é um ramo em que infelizmente ainda não se percebe nem se valoriza o trabalho de um realizador. Vê que as pessoas querem pagar mil dólares, ou 2000 USD por um vídeo, e não sabem o trabalho que está por trás da produção de um vídeo, por isso prefiro dedicar-me mais ao designer. Claro que vou fazendo uns de quando em vez, mas mais por gozo, embora às vezes atenda alguns pedidos de pessoas que valorizam o meu trabalho, como é o caso do vídeo do Yanick, “1,2,3”. Mas também as pessoas não devem confundir qualidade com quantidade. Nós não somos obrigados a fazer três vídeos por mês. Isto também é uma arte e a coisa sai conforme a inspiração.

Sebastião V (O repórter alternativo)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009


Kid MC em “Breves considerações”

Ao contrário do que muitos esperavam, o ataque do Dji Tafinha ao Kid MC pouco ou nada influenciou na relação deste rapper com o seu público. Depois de uma performance em grande na Arena Atlântica, Kid MC saiu-se muito bem na venda da sua mix-tape, “Breves considerações”, onde traz as passagens que não saíram no álbum “Caminho”.

“O álbum acima referido teve 18 faixas e seria complicado ter um álbum com 25 faixas ou mais ,então preferi pôr 18 faixas”.

Kid MC, que pretende lançar álbuns de 2 em dois anos disse que a mix servirá para manter a comunicação entre si e o público que muito ansioso está em ouvir este produto esperando algum BEEF direccionado ao DJI Tafinha. No entanto, apesar de o disco trazer músicas de combate, “por ser basicamente uma mixtape de demonstração de skill”, Kid Sebastião disse que o problema com o seu “agressor” já foi estancado, mas não existe mais nenhuma relação entre si e Dji Tafinha.


“O que aconteceu foi apenas o fim do problema. Ele continua a ser o Tafinha e eu continuo aqui como o Kid MC, claro, mandando sempre breves considerações”, finalizou o “MC de Raiz”.

Sebastião V

foto cedida pela MadTapes

terça-feira, 15 de setembro de 2009


NOS TEMPOS DE TALMUD-APENAS 16 BARRAS

Ao contrário do que muitos possam imaginar, este mano já faz Rap a muitos anos. E apesar da sua pouca aparição (por opção),já é relativamente conhecido do nosso pessoal por ter uma linha musical que lhe é muito característica e que por sinal está bem familiarizada.

Glad,como é carinhosamente,tratado pelos mais chegados é um dos mais inteligentes Mcs que eu conheço.Possuidor de uma escrita repleta de metáforas,abordagem profunda dos seus temas e uma voz que nos aprisiona este Mc que também é professor, desde sempre mostrou-se muito mais interessado na composição dos seus temas do que nas luzes dos grandes palcos. Prova deste facto, reside no seu primeiro EP com o nome “Cogitação” que foi lançado alguns atrás.

E a sua mais recente Mixtape (NOS TEMPOS DE TALMUD,APENAS 16 BARRAS),veio confirmar o facto de que Glad é mesmo um Mestre de Cerimónias na verdadeira acepção do termo,embora as vozes dos abutres e carniceiros que sempre estão á espreita, esperando a oportunidade de (DES)MORALIZAR o trabalho de quem luta se levantem contra tal facto. O ORGANOYD NÃO É UM MC QUALQUER!

Mas como diz o velho ditado “A caravana passa,enquanto cães ladram”,Glad caminha firme,abraçando o som mais alternativo,mais informativo não se deixando influenciar pelas bocas que gritam caladas.

Deixo-vos com esta Mixtape, que para mim é uma das melhores que já saíram e espero que a minha opinião não influencie na vossa decisão. Os gostos não se discutem e espero que o relativismo esteja patente nas vossas escolhas. Um abraço e até breve !

Artista:Glad tcc Organoyd SS
Label:MUM
Ano
:2009

1.Organoyd ss-Quando tudo desmorona
2.
Organoyd ss-Chi va piano va sano
3.
Organoyd ss-Não Temas
4.Organoyd ss-Bajulador
5.
Organoyd ss-Onde viste tolice eu vi sapiência
6.
Organoyd ss-O Retrato
7.
Organoyd ss-O Sacerdócio
8.
Organoyd ss-Deixem-me Falar
9.
Organoyd ss-O tempo deixou-me
10.
Organoyd ss-Avisa-os
11.
Organoyd ss-Apenas Isto
12.
Organoyd ss-Colectivo
13.
Organoyd ss-Rimas soam como harpa de Davi
14.
Organoyd ss-O Dom supremo

Download Link: http://www.mediafire.com/?uljtdmxmmyw

sábado, 5 de setembro de 2009

EM BUSCA DA VIDA...


Mano Paulo, de Benguela, rumou para a Luanda à procura de melhores condições de vida. O brada faz manicure e pedicure (pinta unhas). Segundo contou ao “Alternativo rap”, a pintura custa completa (membros inferiores e superiores) custa 500 KZ. O salu garante-lhe o sustento diário e dá para fazer algumas economias para não voltar de bolsos vazios a terra do “Ndombe Grande”.


Temos também as kotas que não nos deixam morrer a fome, embora tenhamos de pagar o pitéu. O prato (batatas fritas, salada e churrasco), muito procurado pelo pessoal que vive nos arredores do Morro Bento e pelos que por aí passam em direcção à praia também custa 500. Os que compram dizem ser gostoso. Força para esses batalhadores.


Por: Sebastião V (Repórter alternativo).



O INOVAR DE UM MC

Como jornalista, procurei neste blog fazer matérias mais noticiosas e menos opinativas, no entanto, antes mesmo que eu dite a regra quero transgredi-la, para dizer que Mono é um dos rappers da minha geração ( a nova geração”, que põem o hip-hop em movimento, não se limitando a chamá-lo apenas de “movimento hip-hop”.

Este mestre de cerimónias tem tudo para ser um grande rapper, aliás, para mim já começou a sê-lo, tudo porque sempre lutou pela independência ideológica e financeira para uma melhor qualidade do seu trabalho. Hoje tem um estúdio de gravação áudio e com mais mc’s criaram o Movimento Underground do Morrão que editou o seu novo single “Inovação”, lançado no passado dia 29 de Agosto no bairro onde reside, Morro Bento.

Mas este não foi o primeiro single deste artista. Em 2003 Mono lançou o primeiro. “Acho que as coisa acontecem assim devido às condições”, disse Mono e justificou-se: “na altura quis pôr em prova as minhas habilidades, e consegui de facto ver como é que eu estava. Os anos foram passando e eu achei melhor tirar uma cena experimental, por causa do desenvolvimento, acho que o ser humano está sujeito a isso”.

Este novo single, segundo o artista, é promocional ao seu álbum a sair brevemente pela MUM, mas antes serão criadas algumas condições técnicas e artísticas. “O álbum com certeza que vai sair, mas não neste ano. A MUM pretende criar mais condições, de modo que o produto saia com melhores condições também”, disse e continuou “embora o single já espelhe alguma qualidade, gráfica e sonora, a nossa intenção é melhorar ainda mais”, acrescentou Mono, feliz pela presença em massa dos amigos e admiradores do seu trabalho. “O pessoal está todo aqui a dar-me a força que muito preciso. Estou muito feliz por isso”.


A MUM não está limitada simplesmente ao bairro Morro Bento. Segundo os integrantes desta crew, a organização existe para dar força a qualquer MC que tenha uma boa obra e esteja disposto a mostrá-la para ser avaliada e editada caso tenha a qualidade artística necessária. “O Movimento Underground do Morrão está aqui para divulgar as cenas independentes”.

Por:Sebastião V(Repórter Alternativo)



O RENASCER DAS CINZAS

À entrada estava o panfleto da actividade e tantos outros que anunciavam os eventos no local. Já dentro, o ambiente era encantador. “O espaço e a cultura”, lia-se no local em que os “produtos brutos”, a música e a cultura Hip-hop eram expostas. Pablo O Samaritano, Movimento Underground do Morrão (MUM), Madtpes, Zoológiko Produsons e Tião MC eram dentre outros os expositores. O público, confuso de tentas opções de escolha, movimentava de uma bancada para a outra enquanto pedia esclarecimentos aos “comerciantes” undergrounds.


Enquanto isso, a música não parava. DJ Pelé e Samurai eram os toca-discos do momento que punha o público ávido pelo início do show a delirar com as misturas e scratchs. Infelizmente, no auge dos aplausos aos scratchs e misturas dos toca-discos o som parou. O que houve, corte de luz? Não. Problema com a aparelhagem? Também não. O pior aconteceu. O som parou sob ordem policial, devido a ausência de autorização para actividade. E segundo o comandante da esquadra policial da Mutamba, tinha havido uma ordem superior e nada podia fazer para o show continuar. Felizmente, sabe apenas Deus como, o espectáculo continuou e tudo correu na paz.

Houve alguns cortes de energia. San Calea em palco teve o azar de a luz “tirar o pé”, mas felizmente este MC manteve a calma e conseguiu entreter o público enquanto os técnicos consertavam o “power…”. Outros MC entraram em palco. Grand L, aos 30 de idade cantou para um público que soube reconhecer o seu percurso ao longo deste anos todos na cultura hip-hop underground.


Para este músico e produtor, a actividade “foi fixe porque artistas como nós que têm pouca exposição nos medias, um evento como esse é sempre bem-vindo para que exponhamos a nossa arte”, disse o também técnico de informática.


Por outro lado, continuou Leonardo Wawuti, como são poucas as plataformas de encontro para os artistas do seu género com o público, iniciativas como esta servem essencialmente para este fim. “Assim consigo estar mais próximo do pessoal que consome a minha música, sentir a reacção ao meu trabalho e uma actuação ao vivo tem um grande significado para qualquer músico”, disse e finalizou: “de qualquer forma este movimento ainda está vivo”.


Por sua, Waldemar ou “Emo” como é chamado pelos rappers,disse “já era sem tempo haver uma actividade como esta, porque durante muito tempo o movimento underground se tornou caseiro, a gente curte muito as cenas em casa, com o papel e os fones, agora, numa cena como esta, já é possível avaliarmos o que andámos a preparar em casa”, disse este militante do underground felicíssimo pela actividade. Para “Emo”, o show não foi apenas uma actuação musical, mas sobretudo manifestação de cultura e muita troca de ideias. “A música é tudo e isso, mas em resumo, a música é partilha”.


Sr. Gnose, um dos artistas convidados, disse antes de subir ao palco que apesar de o evento ter acontecido numa altura pouco saudável da sua vida, “ainda estou a tomar alguns compridos”, Estava ali para dar a devida força, “porque é disto que nós precisamos para que então todos reergamos das cinzas”.


Cf kappa, aos 16 anos de idade, foi um dos artistas mais aplaudidos no show e disse sentir-se feliz ao saber que o trabalho que faz é reconhecido, mas salientou: “não é o que procuramos, quanto aos reconhecimentos, mas é sempre bom sentir esse tipo de reacção em relação ao público. È bom saber que o meu trabalho está a ser consumido e bem recebido”.


Pelo palco passaram outros MC não menos importantes, como Flagelo Urbano que junto de Cosmopolita P2 a lhe fazer os “backs” deixou o público ao rubro; Kool Kleva, Kid MC, MoNabi (apesar da baixa perfomance) … E assim foi mais um show da Masta K, em alusão ao primeiro aniversário do programa radiofónico Circuito Fechado. Estamos a espera do próximo show MCK.


Por: Sebastião V.(Repórter Alternativo)

FOTO:Samurai

quarta-feira, 19 de agosto de 2009






ESTAMOS DE VOLTA COM NOVAS T-SHIRTS.
para mais info:928886265
.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

MONO STEREO-PROJECTO INOVAÇÃO.


Eu podia dizer muita coisa sobre este mano.Mas sou definitivamente suspeito para o efeito e sabem porque? Porque eu gosto deste Mc .Gosto mesmo e ê para mim um dos melhores rappers na nova vaga que surgiram na cena underground . O Mano está neste momento a preparar o lançamento do seu single a sair pela MUM ( Movimento Underground do Murrâo ) .


Artista:Mono stereo
Label:MUM
Ano:2009

1.Mono Stereo-A mesma cara(Prod.Flagelo Urbano).
2.Mono Stereo-Uma nova Vida(Prod.Tucho Milion).

Baixar:http://www.easy-share.com/1907202374/Mono stereo-promocionais.rar

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Pessoal, passamos apenas para dizer que já estão a venda as T-Shirts do Zoo. Os interessados em adquiri-las deverão contactar os seguintes números :928 88 62 65 ou 923 606076.










quinta-feira, 23 de julho de 2009



FLAGELO URBANO TCC O MISÂNTROPO

Pessoal , estamos a trabalhar no álbum do mano Flagelo Urbano e como é do vosso conhecimento trabalhar num álbum é uma tarefa muito difícil e leva algum tempo.E para não deixar ficar mal o pessoal que gosta das músicas do mano,estamos a envidar esforços no sentido de ir deixando novas músicas para não quebrar a ligação que este mc tem com o pessoal que gosta das suas cenas e quer sempre ouvir sons novos.

È por esta razão que estamos a disponibilizar mais uma bomba em primeira mão para o pessoal ir saboreando este aperitivo antes do álbum sair. Curtam a cena e não se esqueçam de espalhar.

1-Flagelo Urbano-A Enseada

Link para pegar :http://www.zshare.net/download/63053482ff984ee4/





LEONARDO WUAWUTI-BASICAMENTE SIMPLES

Nem vou falar muito porque sou suspeito. Considero o Leonardo Wawuti um dos melhores mc´s de Angola, principalmente por ser difícil lhe por um rótulo, acho que ele não pertence a nada, ele É!!! Quem poder comprar a cena, compre que vai valer muito a pena, mas muito mesmo. Quem não poder,pode baixar a cena.

Leonardo Wawuti é como disse um dos melhores rappers de Angola.original,alternativo,simples e muito dedicado á causa do movimento.A sua música é poética,recheada de encantos que nos convidam constantemente para uma viagem.Uma viajam a um mundo onde a criatividade tem lugar garantido.

O álbum basicamente simples é para mim muito especial pelas condições e o tempo em que foi gravado.Mas mesmo assim é um álbum bastante actual,com temas bastantes actuais. vou deixar aqui a cena para aqueles que gostam do kota Leonardo. ONE!

podem pegar aqui:http://www.zshare.net/download/63012038320c9833/

ISHING-A CIPRA DA LUA NEGRA

RAF TAG é o Ricardo em versão MC, com todos os seus medos, pontos de vista, aspirações, ou seja, com todos os seus defeitos e qualidades. Já MorV-Kraven é uma personalidade macabra de RAF TAG, o seu lado mais negativo, aquele que fala de forma a exaltar o lado obscuro da existência, ele é o praticante da força da energia negra. É tudo um pouco como Fernando Pessoa, para cada estilo de escrita e visão de mundo, um novo pseudónimo. Mais não digo, porque é pessoal, ouve os sons, compra o disco e conhecerás este que para mim é um dos melhores escritores da banda.

Este cena que aqui disponibilizo é muito antiga.Muito antiga mesmo.Basta sentir a qualidade e os beats.Mas não queria tê-la escondida nos artigos e por isso quero partilhar com o pessoal esta cena muito forte e que eu particular gosto.

Podes pegar a cena aqui:http://www.zshare.net/download/63011182687bea4f/

quarta-feira, 22 de julho de 2009

O REGRESSO DOS NUNCA FORAM.....
Cor do texto

domingo, 28 de junho de 2009

Digging in the Crates- Vinil

Pessoal vimos através desta,solicitar encarecidamente a todos os manos e manas que tenham em casa LPs (vinil ) que já não usam e que queiram se livrar deles, que estamos abertos para os receber de muito boa vontade. Para mais info liguem:923 606076 ou escrevam para rapdaki@hotmail.com

A vossa colaboração será uma grande ajuda ao movimento rap nacional e ao Rap underground em particular. Valeu e um abraço do tamanho da nossa ignorância!!! -:)

OBs:Não interessa em que parte de Angola vocês estejam.Se tiverem liguem e achamos uma forma de fazer com que os Vinis cheguem até nós!

sexta-feira, 26 de junho de 2009


" DESCANSA EM PAZ REI!!!!"

quinta-feira, 25 de junho de 2009


KHROMIKO MC tcc EKOLISÃO.

Hoje,vos trago um Mc que na minha humilde opinião é um dos melhores do Morro bento."Khromiko Mc".Este incrível liricista é um verdadeiro poeta,acreditem! Um verdadeiro poeta. Possuidor de um discurso bastante contundente e uma escrita codificada, este artista é uma promessa para o movimento. E não queria que chegar a mais um fim de semana sem postar alguns sons deste mano que aos poucos vai conquistando os meus ouvidos.

Ouçam com atenção os dois sons que disponibilizo logo a seguir.Quero aproveitar a oportunidade para informar ao pessoal que o mano também fará parte do projecto"Reunir" da Zoológiko Produsons. Bazei !!!!!

1-Khromiko Mc-Poetas Caídos
2-Khromiko Mc part. Arsenal-Poluição mental


Link para pegar:http://www.zshare.net/download/61857375e57ffb66/

terça-feira, 23 de junho de 2009

Cessão de venda e autógrafos do álbum"COMBOIO DE PENSAMENTO".

Pessoal,aqui estão algumas imagens que pudemos captar no dia da venda do Cd do Mutu Moxi tcc Intelektu no Elinga.O álbum deste mano está muito pesado.Mutu Moxi dispensa comentários é uma verdadeira alma do Underground.Bazei!!!!!


Mutu Moxi tcc Intelektu
Ima Nayobe e o Grande Nelson

Mutu Moxi assinando alguns CDs
Dred Joseph a velha escola em pessoa
Puto Gerito,um verdadeiro militante do movimento
Perdoem-me,mas não recordo os nomes destes dois manos
Mutu Moxi,Flagelo Urbano e Ima Nayobe trocando algumas Ideias
Dred Joseph,na selecção musical


Mutu Moxi assinando mais e mais Cds